CARTA DO PERDÃO SEM LÁGRIMAS

Esta carta é dirigida às pessoas que buscam perdoar, sem precisar chorar ou culpar o outro pelo seu fracasso. O Perdão sem Lágrimas é um constructo que vai possibilitar dias de harmonia para si mesmo e para a sua família, tornando-o líder de sua própria vida e das pessoas que estão sob os seus cuidados.

Diante de tanta violência por falta de amor, ocasionada pela morte trágica de pessoas indefesas (guerra) e pela violência no trânsito, nos deparamos com nossas fragilidades humanas: medo, raiva, indignação e insegurança. A Paz que anunciamos com a boca, tenham-na mais amplamente em sua mente.

Ninguém seja provocador da raiva do seu semelhante pelo seu tom de voz, mas adote o hábito da paciência, sejam todos praticantes da paz – que não é apenas a ausência de guerra, e sim fruto da benignidade e da concórdia. Pois como filhos de Deus (independente de religião), somos chamados à vida, para apoiar os feridos, reanimar os abatidos, promover a alegria de viver e perdoar os erros dos nossos semelhantes.

Com este pensamento “Deus concede a cada dia uma página de vida nova e em branco, o que colocamos nela ocorre por nossa conta”, hoje é o dia de você dar o perdão a si mesmo, a quem lhe ofendeu e a quem você causou discórdias e conflitos em seu lar, no seu trabalho e na sociedade.

Aproveitemos a ocasião para rezarmos uns pelos outros além de realizar um gesto concreto por meio de um abraço de 40 segundos na pessoa que você ama. Assim, convidamos a todos que se sentem magoados, ressentidos, ansiosos a participar do processo do Perdão sem Lágrimas. A seguir sugerimos algumas dicas práticas que podem ser pessoais e/ou comunitárias:

a. Escrever uma carta de perdão para seu pai ou sua mãe, mesmo que já tenha falecido, telefonar para um amigo, passar um WhatsApp, visitar sua família, perdoar as ofensas de seus filhos, perdoar seus parentes mais próximos, retirar todos os sentimentos de culpa e raiva que ainda existem em você e jogar fora;

b. Criar um clima de perdão em sua família, na comunidade, na vizinhança, isso é possível quando assumo a autorresponsabilidade em minha vida, e deixo de me fazer de vítima e de fracassado;

c. Exercitar a comunicação assertiva (não subir o tom de voz) e não falar mal uns dos outros, nem fazer comparação entre seus filhos;

d. Fazer momentos de agradecimentos ao Senhor, na intenção de todas as famílias que estão sofrendo com a guerra, a perseguição, o ódio e a violência;

e. Se você praticar outra religião faça suas orações a Deus, na intenção das pessoas que sofrem com a guerra e a ausência de segurança urbana, aqueles que ferem a humanidade com o ódio e a violência;

f. Esses itens são apenas sugestões. Cada pessoa ou grupo pode fazer outras práticas de acordo com as suas possibilidades.

Saiba que o tempo, o silêncio e a oração, são fontes poderosas que você pode utilizar para resolver qualquer problema e voltar a ter paz interior e alegria de viver.

Se por acaso esse seu gesto de perdão mudar a vida de uma única pessoa, já valeu a pena você ter existido e não apenas vivido. Pense nisso!

Neves Batista – Coach do Perdão sem Lágrimas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *